Nossa grande aliada nessa árdua tarefa que é manter as unhas em dia é a lixa. É ela que dá o acabamento antes de apostarmos no esmalte certo ou que conserta qualquer lascadinha que apareça até a próxima manicure.

Mas você sabia que existem vários tipos de lixas? Olha só as principais diferenças entre cada uma delas:

LIXAS DE AREIA

 

MediaFile_5445

Essa provavelmente é a lixa que você tem em casa. Lixas de areia costumam ser finas e ásperas, feitas com papelão coberto de grânulos de areia, o que explica aquela cor sem graça da maioria. Isso também explica, por exemplo, por que são mais baratas e por que não devem ser molhadas. Ainda bem que a Charmée criou essas lixas super fofas aí de cima

LIXAS DE VIDRO

MediaFile_5446

As lixas de vidro como a da Charmée são mais difíceis de encontrar – e mais caras também. Mas o preço é justificado, já que a durabilidade é bem maior, desde que você não deixe cair ou algo do gênero. Elas são mais delicadas e causam menos danos às lâminas das unhas. E é por isso que não produzem aquele “pozinho branco” após o lixamento.

LIXAS DE METAL

MediaFile_5447

As lixas de metal são duráveis também e dão uma boa precisão para acabamentos arredondados. Essas lixas são comuns naqueles kits de manicure. Que vem num estojinho com alicate, cortador, espátula e lixa. Elas também são menos agressivas que as de areia, mas mais que as de vidro, só que muita gente acaba empregando mais força na hora de lixar, o que pode causar fissuras ou lesões.

LIXAS DE DIAMANTE

MediaFile_5448

Diferente do que você imagina ao ver o nome dessa lixa, ela é mais polidora que abrasiva. Geralmente, as lixas de diamante são usadas para aplicar unhas postiças (porcelana, acrigel etc).

LIXAS POLIDORAS

MediaFile_5449

 

No formato usual ou em formato de bloco, as lixas polidoras são laváveis e servem, como o próprio nome já diz, para dar polimento e um brilho a mais para as unhas naturais. Assim como as de diamante, são utilizadas na aplicação de unhas de porcelana.

Com qual você se adaptou melhor?